MARIÁ PORTUGAL (BR)

Baterista, produtora e compositora Mariá Portugal (Quartabê, Arrigo Barnabé) apresenta seu primeiro trabalho solo, que mostra parte do processo criativo do seu primeiro disco, a ser lançado ainda em 2019. O show, bem como o disco, parte inteiramente de improvisações em cima de canções autorais. Sempre contando com uma formação inédita de improvisadores. Com Paulo Braga (piano), Joana Queiroz (clarinete, clarone e voz), Filipe Nader (sax), Rui Barossi (contrabaixo).

06.09. 21h30.  abertura imprô. estudio bixiga (sp)

07.09. 21h. + joëlle leandre e thomas rohrer. estudio bixiga (sp)

FLAVIO LAZZARIN, CADÓS SANCHEZ, FLORA HOLDERBAUM (BR)

Jogo, improviso, explorações e brincadeira é o que propõe o trio  Flavio Lazzarin na bateria eletrificada (SP), Cadós Sanchez com sua liga do tempo II (SP) e Flora Holderbaum no violino e voz (SP). Flavio Lazzarin baterista, improvisador e compositor da região do ABC Paulista passeia em experimentações com sua bateria amplificada. Cadós Sanchez é trapaceiro nato em São Paulo, inventor de histórias, jogos, instalações, brincadeiras, objetos e instrumentos que procuram explorar a partir do sonoro, todas as outras linguagens com que se cruzam. Flora Holderbaum junta o violino com a voz e movimentos corporais: gesto, som e espacialidade, vocalidades estendidas, batimentos, micro vozes, são alguns elementos a provocar. 

07.09. 20h. estudio bixiga (sp)

JOËLLE LEANDRE (FR)

Pela primeira vez no Brasil a contrabaixista francesa e vocalista Joëlle Leandre é uma lenda do free jazz.  Sua discografia é tão longa e impressionante quanto sua lista de colaborações com artistas como Merce Cunningham e John Cage. Ela já tocou com alguns dos principais músicos de jazz do mundo, incluindo John Zorn, George Lewis e Anthony Braxton.

07.09. 21h. + thomas rohrer e mariá portugal. estudio bixiga (sp)

08.09. 17h. solo. estudio bixiga (sp)

JUÇARA MARÇAL, KIKO DINUCCI, THOMAS ROHRER, MAURICIO TAKARA (BR)

Esse quarteto mistura punk, imprô livre, eletrônica, música brasileira e alguns  outros temperos. Marçal usa sua potente voz como instrumento musical fora do formato canção, Rohrer explora a rabeca além de sua sonoridade convencional da música regional brasileira e coloca também algumas pitadas de saxofone soprano, Takara na bateria e eletrônicos é um dos artistas mais inventivos da cena experimental paulistana, Dinucci na guitarra se expressa de forma plural e  trafega por vários estilos que vão do punk ao samba.

 

07.09. 22h. estudio bixiga (sp)

NANATI FRANCISCHINI, LUIZ GALVÃO, LELLO BEZERRA E CHRISTOPHER MACK (BR)

Um encontro guitarrístico inédito que penetra as diferentes bagagens sonoras de Nanati Francichini (SP), Luiz Galvão (SP), Christopher Mack (SLD) e Lello Bezerra (PE). Nanati Francischini é guitarrista e performer, interessa-se pelas possíveis subversões da relação corpóreo-instrumental e pela associação de objetos ordinários à guitarra elétrica.  Luiz Galvão é guitarrista, compositor, arranjador e improvisador. Lello Bezerra é guitarrista com harmonizers geradores de subs grave, graves e altas freqüências, loops em reverse e formas musicais com cortes brutos e mudanças de ambiente. Christopher Mack é guitarrista e compositor escocês que vem da cena ‘faça você mesmo’ de Glasgow, sua abordagem decorre de explorações de afinações.

08.09. 19h. estudio bixiga (sp)

BELLA (BR)

Nascida no Rio de Janeiro, vive em São Paulo. Seu trabalho consiste em apagar as fronteiras entre som e espaço a partir de uma performance voltada para os movimentos imperceptíveis da realidade. Vem desenvolvendo projetos que exploram as relações entre aspectos físicos e conceituais da matéria/som.  Trabalha frequentemente com colaborações, relacionando o som com dança , artes visuais e multimidias.

13.09. 21h.  + mette rasmussen . estudio bixiga (sp)

15.09. 15h.  experimentações sonoras para crianças - sesc 24 de maio

SPIO ORQUESTRA (BR)

A SPIO ORQUESTRA embarca no universo de transculturação antropofágica e mistura elementos étnicos e hibridismos culturais. Aparatos eletrônicos se mesclam a luthierias de invenção e instrumentação clássica de orquestra em abordagens expandidas, norteados por orquestração dirigida de um método de condução próprio o “Gume de Fluência”, que se firma como pilar do novo trabalho. Formada em 2011, retornou a atividade no final de 2017, e envolve músicos e artistas sonoros de diversas trajetórias e estilos, também abarca artistas de outras disciplinas como dança, poesia, artes visuais entre outras manifestações artísticas.

13.09. 22h. estudio bixiga (sp)

METTE RASMUSSEN (NO/DK)

A sua habilidade de se mover entre os limites dos gêneros e explorar os elementos fica em evidência completa. No seu projeto solo ou  com colaboradores, ela encapsulou sua própria visão pessoal do papel do saxofone, muitas vezes transformando-o em uma experiência física completa. Abraçando o público com altitude sonora e prolíficas linhas de melodia, disparando uma base mais prosaica. Suas performances unem público e artista e evolvendo a energia entre os dois.

12.09. 21h. solo. audio rebel (rj)

13.09. 21h. + bella. estudio bixiga (sp)

14.09. 22h. + rakta. estudio bixiga (sp)

RAKTA (BR)

Formado por Carla Boregas, Paula Rebellato e Mauricio Takara, o som do Rakta é difícil de rotular, mas é uma mistura de Pós Punk, Psicodelia, Música Experimental e Kraut Rock. Sua discografia conta com 3 Lps, 5 compactos e várias fitas cassete que foram lançados no Brasil, EUA, Alemanha, Inglaterra, Espanha e Japão.Já tocaram em todos esses países além de Canada, México, Colômbia, Peru, Uruguai, Argentina e grande parte da Europa.

14.09. 22h. + mette rasmussen

PANDA GIANFRATTI (BR)  E

PHILIPSOMERVELL (CL/UK/BR)

Antonio Panda Gianfratti percussionista contemporâneo que se dedica a improvisação livre musical há muitos anos. Seu trabalho de percussão consiste no desenvolvimento timbrístico através do uso de arco em pratos em cima de tambores, vibrafone preparado e violoncelo assim como nos instrumentos que projeta ou transforma. Philip Somervell é pianista e educador inglês-chileno baseado em São Paulo desde 2014. Trabalha no campo da música experimental e a improvisação, baseando-se em uma investigação contínua do potencial sonoro do piano. 

08.09. 18h. estudio bixiga (sp)

RADIO DIASPORA  convida PAOLA RIBEIRO (BR)

O Duo formado por Rômulo Alexis (Trompete, Flautas e Voz)  e Wagner Ramos (Bateria e Eletrônicos)
 conjuga o verbo sonoro da diáspora africana através dos experimentalismos do Free Jazz
 e da Livre Improvisação, desenvolvendo zonas de intensidade sonora e uma dilatação dos signos da negritude, seus códigos sonoros, vocais, físicos, polirítmicos, polifônicos, que se espalharam pelo mundo em um fluxo marcado por expropriação, genocídio, escravismo e sobretudo resistência e invenção. Neste concerto eles vem acompanhados de Paola Ribeiros na voz.

14.09. 20h. estudio bixiga (sp)

ANGELIKA NIESCIER (DE) E ARTHUR DECLOEDT (BR)

A criativa e apaixonada Saxofonista, Angelika Niescier (DE) está completamente estabelecida na cena musical Europeia e transcontinental. A bandleader e compositora criou um estilo genuíno só dela unificando: composições modernas, incomuns e improvisação intensiva. Ela tem um desejo imparável pelo desenvolvimento artístico e pela troca, o que fez sua jornada musical rica em encontros inspiracionais com músicos do mundo todo. Arthur Decloedt é contrabaixista, produtor e compositor.Divide seu tempo entre trilhas sonoras para cinema, tv, teatro e dança e participando regularmente como contrabaixista, compositor e arranjador à nova cena independente de canção e música experimental de São Paulo. 

14.09. 21h. estudio bixiga (sp)

apoio

parceiros

realização

Este projeto foi realizado com apoio do Edital de Apoio à Criação Artística - Linguagem Música - Secretaria Municipal de Cultura