MÚSICA EXPERIMENTAL NUMA HORA DESSAS?  A EXPERIÊNCIA DOS FESTIVAIS (BR/DE)

 

mediação: Juliano Gentile

convidados: Chico Dub (Novas Frequências, RJ),

Thiago Cury (Música Estranha, SP),  Angelika Niescier (moers

festival, de),  Natacha Maurer (FIME- Festival Internacional de Música Experimental, Dissonantes, Ibrasotope, Ciclo de Música Experimental,SP) 

 

Uma conversa com organizadores de festivais do Brasil  e Europa voltados a práticas musicais não convencionais, na qual os participantes são convidados a exporem suas vivências na circulação da chamada música experimental (exploratória, de invenção etc). O bate-papo também busca trazer uma reflexão sobre as implicações políticas dessas práticas e sobre como potencializar atuações em rede.

14 de setembro. 16h00 . lab mundo pensante

Essa é uma atividade gratuita e aberta ao público.

A IMPROVISAÇÃO LIVRE DESDE UMA PERSPECTIVA NEGRA (BR)

Me

mediação: Romulo Alexis

 

convidados: Vinícius Mendes (compositor, improvisador, saxofonista e pesquisador),  Edson Ikê (trompetista, ilustrador, pesquisador e palestrante) , Rosa Couto (mestra em história e cultura social  e doutoranda pela UNESP), Wagner Ramos (baterista e matemático)

Apoiados na racialização dos discursos sobre a criação musical em tempo real a mesa tencionará os antecedentes transculturais e transétnicos presentes na ideia de Liberdade, as diferentes concepções em relação a conceitos como raça, classe e ideologia política na música e a nítida desafricanização operada no "desenvolvimento" histórico do Free Jazz até o advento da Improvisação Livre.

A Improvisação Livre é uma apropriação branca do Free Jazz negro ou um desdobramento da polissemia avantgard presente na contra-cultura dos anos 60?

07 de setembro. 16h20 . lab mundo pensante

Essa é uma atividade gratuita e aberta ao público.

apoio

parceiros

realização

Este projeto foi realizado com apoio do Edital de Apoio à Criação Artística - Linguagem Música - Secretaria Municipal de Cultura